Bem-vindos ao “Estórias de Bicharocos e Bicharada”, um blogue dos 7 aos 77 anos

sábado, 11 de julho de 2009

Osvaldo - O Caranguejo–Marinheiro


Chove torrencialmente. As crianças encostam os rostos tristonhos à janela que espreita, sorrateira, o vasto jardim que rodeia alegremente o blogue da Helena.

As árvores tremem agitadamente face ao frio que, impiamente, as pequeninas folhas dos seus ramos parece devorar. Insaciavelmente.

Estamos, contudo, em pleno mês de Julho. As crianças acordaram cedo. Vestiram-se de cor e alegria e por entre baldes, pás, moinhos de vento e tantos outros apetrechos e ternos sorrisos preparavam-se para a sua primeira ida à praia.

Lilly contempla as crianças sentada no conforto do amplo sofá. O cesto com as sandes de queijo e os bolinhos de coco descansa, contrariado, na mesa da cozinha. As bebidas, ainda frescas, tentam aquecer-se dançando sobre a toalha branca com motivos de mar.

Algumas lágrimas rolam sob os rostos incrédulos que colados ao vidro, agora baço, tentam, em vão, avistar ao longe os preciosos raios de sol.

Lilly abre um pequeno livro em forma de concha. Sente-se a maresia invadir a sala. As crianças correm para junto de si e com os olhinhos reluzentes aguardam, impacientes, a história por contar.

Fala de uma praia distante. Um lugar de sonho no qual Osvaldo, o caranguejo–marinheiro, transporta no seu velho barco a remos um grupo de turistas. Ouve-se o canto das sereias que acompanha o bater ritmado das ondas na proa do barco.

As crianças sorriem. Entram no pequeno barco e deixam-se conduzir a uma pequenina praia banhada por búzios e algas multicolores. A água tépida e límpida deixa antever o bailado cronometrado dos inúmeros peixes que, sob as longas caudas, parecem pintar uma tela no fundo do mar.

As crianças sentem o sol bater nas suas faces. O tapete da sala transforma-se num suave areal que conforta os seus pezinhos descalços.

Lilly está radiante. Osvaldo fala dos seus feitos heróicos e alerta as crianças para os segredos escondidos na suavidade das ondas que beijam, docemente, o casco do barco.

O sonho interrompe-se por breves instantes. Batem à porta. Quem será?
Lilly apressa-se, curiosa, e o silêncio irrompe a sala …
A porta está totalmente aberta. O sol invade o amplo espaço e um encorpado caranguejo, em tons de vermelho–fogo, espreita timidamente dizendo:

“Olá. Sou o Osvaldo – o caranguejo–marinheiro. Estava de caminho para casa quando avistei este belíssimo jardim e resolvi espreitar … Posso entrar?”.

Texto de Carla Alves - Blogue: Velas ao Vento (Todos os direitos de autor reservados)

46 comentários:

Carla Alves 11 de julho de 2009 às 19:26  

Olá Helena,

Acabei de publicar no meu blog! As cores combinam, na perfeição, com os tons que já lá estavam!

Mas, este caranguejo ganha aqui na tua página novos contornos. Está lindíssimo!

Vamos lá ver qual será a reacção do “público” a este novo desafio que foi, uma vez mais, um verdadeiro prazer para mim … Adoro esta parceria!

Um grande beijinho,
Carla

Kafia 11 de julho de 2009 às 19:56  

muito engraçado helena!

Adorei especialmente a ultima foto, devido a notar-se o mar a bater :)

Marco Reis 11 de julho de 2009 às 21:28  

Detalhe e cores fantásticos!!!
Um exemplar raro de se ver...
Cumps

Valentim Coelho 11 de julho de 2009 às 21:56  

Olá Helena,
antes de mais queria desejar-te as boas vindas. Estives-te muito tempo ausente sem estas magnificas fotos sempre bem acompanhadas de textos.
O osvaldo está todo pimpão na foto. está mesmo excelente.
Um beijo

Cris 12 de julho de 2009 às 14:43  

Parabéns à duas!
O fim do conto deixa-nos imaginar tudo o que se segue, depois, com toda a miudagem pendurada no Osvaldo a fazer mil perguntas. E a Lilly? Que ternurinha!
Belas imagens, como sempre.
Resultou, como sempre em mais um momento a reter :))

Beijos e logo, logo, envio-te mail, Lena.
(Desculpa a demora mas ando às voltas com alguns problemitas. Nada que não se resolva, mas que me ocupam, mesmo, e, que não pude, por de lado.)

Anónimo 13 de julho de 2009 às 00:09  

Carlita,

Um caranguejo?! É incrível como tudo te serve de inspiração. Qual é o segredo?

Parabéns às duas,
Belinha

O Repórter Alentejano 13 de julho de 2009 às 12:21  

Oláaaaaaa!

:-D

Já estava ficando seriamente preocupado com tão prolongada ausência de bicharada por estas bandas.
Pensava... "mas que raio, será que as alterações climatéricas já provocaram para aqui algum fenómeno de extinção em massa?"
Uf! Felizmente não!
É sempre uma delícia espreitar as tuas fotos e, mesmo já sendo "kota", ler os textos das pessoas que contigo vão colaborando para a manutenção deste espaço único. Parabéns desta feita à Carla pelo belo texto que acompanha estas fotos.
Esperemos que alguém da National Geographic descubra este espaço para que as tuas fotos tenham a projecção que merecem, pois são sempre qualquer coisa do outro mundo.
Um beijinhão para ti, Amiga, e tem uma excelente semana!
O Repórter Alentejano.

José Neves 13 de julho de 2009 às 18:48  

Algum tempo de ausência seguido por um duplo regresso em força.
Fabulosa esta história, faz-me lembrar algumas noites em que pego num pequeno livrinho e adormeço o meu filhote ao som de histórias de encantar.
Uma maravilha, quem sabe lhe contarei esta uma próxima noite?
Quanto às imagens destaco sem dúvida a segunda pelo facto de apresentar todo aquele movimento da onda em direcção ao "Osvaldo".

Gostei muito, sinceros parabéns, tens aqui material para um belo livro de crianças e não só.

Um abraço, boa semana e boas férias se for caso disso.

aa 13 de julho de 2009 às 22:53  

Olá Helena!
até que enfim o teu regresso... Isto não se faz aos fãs...:))) Mas foi um regresso em grande! As fotos estão magníficas!!! Este Osvaldo é um fotogénico:-) A 'estória' é excelente, prende do princípio ao fim... Parabéns às duas!
Beijinhos e boa semana.

AA

Lenita Nabais 13 de julho de 2009 às 23:55  

Uma linda história, para belas fotos! Outro excelente trabalho, Lena! Parabéns à escritora e à fotógrafa! Bjs

Remus 14 de julho de 2009 às 20:55  

Já tinha saudades destas belas histórias e fotografias.
O Osvaldo é o máximo. :-)

Ana 15 de julho de 2009 às 21:26  

E que tal um livro com estas histórias fantásticas ilustrado com estas magníficas imagens?

Olá Leninha! Não sou o Osvaldo mas entrei aqui e adorei:-)
Deliciei-me com mais esta linda história e fiquei a olhar para o Osvaldo, à medida que ia lendo e não é que gostei dele?:-)
A última imagem com aquela onda a dar um banhinho ao Osvaldo está uma maravilha:-)
Bem o meu garoto que não gosta lá muito destes "Osvaldos" acho que também vai gostar, agora que está na fase dos "porquês" terei que lhe explicar tudo "direitinho":-)
Obrigada querida pelo teu carinho e por teres tido esta brilhante ideia de criares um espaço que todos adoram.
Jinhos gandes,
Ana Paula

Carla Alves 16 de julho de 2009 às 23:54  

Olá Helena,

Então, como está o publico a reagir a este trabalho?!

Só vim “espreitar” (Não resisti!) …


Beijinho,
Carla

Maria Clarinda 17 de julho de 2009 às 08:14  

Simplesmente divinal...adorei este amanhecer no teu blog , lendo estas estórias dos bicharocos...voltarei sempre.
Jinhos

Fernando Santos (Chana) 17 de julho de 2009 às 09:57  

Olá Helena, belas fotografias...Belo texto...Excelente trabalho....
Beijos

Carla 17 de julho de 2009 às 11:36  

linda a história deste caranguejo marinheiro
amiga desculpa a ausência, mas com o lançamento do livro e outra complicações o tempo reduziu drasticamente...felizmente agora arranjei tempo para as visitas em atraso
beijo doce

Emidio Silva 17 de julho de 2009 às 23:36  

mas que fotos maravilhosas.
simplesmente espectacular. parabens

Menina do Rio 18 de julho de 2009 às 03:23  

Oi Helena, também tinha tempo que aqui não vinha ler-te! Muito boa a história de Osvaldo!

Deixo-te um beijo de amizade e carinho

Ana Lúcia 18 de julho de 2009 às 09:14  

As três fotografias estão m espanto, mas a última espctacular! Adorei a história, ela combina bem com as imagens e "obriga-nos" a ir descendo devagarinho ler, e ir encontrando as fantásticas imagens.

BC 18 de julho de 2009 às 19:57  

Olá Helena, há quanto tempo, só agora vi o teu comentário, não tenho ido aos Sorrisos com frequência, agora neste período de férias, o pouco que escrevo é no Sletras.
Linda imagem com um texto sempre altura.
Beijocas linda
Isabel

pin gente 19 de julho de 2009 às 02:45  

andei o pouco distraída no "cuscar" do teu regresso.
voltas com aroma de verão e com um belíssimo caranguejo.
parabéns também para a carla!
beijos a ambas
luísa

(e, já agora, margarida)

▒▓█► JOTA ENE ® 21 de julho de 2009 às 22:15  

*
Como nos habituaste, fotos de grande qualidade.

Sempre que passo aqui fico deslumbrado.

Bjos

PS - Em nota-de-rodapé, dir-te-ei (no meu blog), não é um postal dos anos 80, mas com 15 dias, sensivelmente.

©tossan 22 de julho de 2009 às 04:59  

Eu não sabia que havia um caranguejo tão bonito assim! Consegues uma cor espetacular nas tuas magistrais fotos. Beijo

Ajay 22 de julho de 2009 às 16:14  

So have you, Helena. A return with a big bang with such rare catch. These crap has such beautiful colours. And you've framed them so very well. A welcome back to you too on the blog world. Hope to see more you around. :-)

gotadevidro 23 de julho de 2009 às 01:46  

Um texto aliciante e as fotos muito boas com destaque para a última.

Parabéns

beijinhos

Rafeiro Perfumado 23 de julho de 2009 às 08:32  

Preocupa-me o facto das crianças estarem a encostar os olhos à janela do blogue da Helena. É que tirando o sentido figurado, quer dizer que estão com o nariz encostado ao monitor do PC, e todos sabemos o mal que isso faz à vista... ;)

Beijocas!

M. 23 de julho de 2009 às 22:49  

já venho sem saber o que dizer das fotos do Nuno, da ópera. E agora entro aqui desconcertada depois de ver a beleza e as cores deste caranguejo.. estás mesmo uma vedadeira fotógrafa da Natureza. São imagens para admirar, calado.

A história, outro mimo.

Parabéns a ambas.

Abraço

Adrian LaRoque 23 de julho de 2009 às 22:58  

Finalmente posso voltar a apreciar o teu trabalho, excelente aqui Helena, parabéns!

Maripa 24 de julho de 2009 às 01:54  

O Osvaldo está belíssimo! Amor à primeira vista...

Pode entrar no "meu" Mar, não precisa ficar à espreita.

A estória e fotos, excelentes, mostram a qualidade das autoras.

Beijinhos e parabéns às duas.

Nuno de Sousa 24 de julho de 2009 às 09:49  

Estão lindas estas tuas fantásticas fotos e a história da amiga Carla Alves, ela tem um estilo próprio e bastante agradável de escrever que me agrada bastante, conjunto fantástico de duas artista :-) parabéns a ambas...
Bjssssssssssss
NUno

Nilson Barcelli 24 de julho de 2009 às 17:50  

Tu e a Carla fazem um par de se lhe tirar o chapéu.
As fotos e o texto são excelentes.
Parabéns a ambas.
Querida amiga, tem um excelente fim de semana.
Beijo.

Gata Verde 26 de julho de 2009 às 22:50  

Adorei a 1ªfoto!!
Grande momento fotográfico!!
;)

beijocas

Carla Alves 28 de julho de 2009 às 12:44  

Olá Helena,

Parece que o nosso caranguejo sempre conquistou os leitores que por aqui passaram! Fico contente!

Um grande beijinho,
Carla

Su Chua Phin 徐蔡斌 29 de julho de 2009 às 02:42  

Huh ? I have never seen any creature like this before ... wow!

Greetings from Malaysia and thanks for your visit and comment :)

Céu Vieira 30 de julho de 2009 às 13:33  

Olá minhas queridas Helena Paixão e Carla Alves. Parabéns às duas... à Helena pelas fotos maravilhosas do carangueijo Osvaldo e à Carla pela ternurenta histórinha do mesmo!... Vocês realmente fazem uma dupla fantástica! Parabéns por este blog tão interessante.
É um prazer enorme conhecê-las. Da Helena, já tinha ouvido a Ana Paula falar que era uma fotófrafo/a fantástica, mas a Carla não conhecia. Parabéns Carla, pelas bonitas histórinhas!
Beijinhos para as duas. Vou ver mais postagens, e vou comentando!...

Anónimo 1 de agosto de 2009 às 10:52  

Ate k enfim k a bicharada voltou a carga e com este lindo bicharoco, ficaram lindas as fotos, bfs, bjs

RT

Multiolhares 2 de agosto de 2009 às 21:22  

As fotos estão belíssimas, e a história a combinar,fizeste-me lembrar os tempos de criança em que adorava escutar histórias e tentar adivinhar o final
beijinhos

Chris 3 de agosto de 2009 às 13:13  

Printas para editar livros de história infantis?
Muita imaginação e saber.
Beijos

Kichu $ Chinnu | കിച്ചു $ ചിന്നു 5 de agosto de 2009 às 05:57  

great photo!

Menina do Rio 11 de agosto de 2009 às 23:43  

Muito bons! Texto e imagens.

Um beijo pra ti Helena

Adrian LaRoque 13 de agosto de 2009 às 01:01  

Excelente trabalho.

Anónimo 13 de agosto de 2009 às 22:04  

Obrigada Madrinha, fiquei muito contente por gostares da minha história *-*
Beijinhos grandes para tii +_+

Ana Cláudia *-*

Sônia Brandão 31 de agosto de 2009 às 01:21  

Olá Helena,
Viajei nas imagens e no texto.
Muito bom ter vindo aqui.
bjs

Jean-Luc 3 de setembro de 2009 às 08:29  

Les photos sont superbes , quel beau reportage nature
je te souhaite une belle journée

chenfy 6 de setembro de 2009 às 12:32  

gracias por visitar mi blog y dejar tu grato comentario, tú tambien tienes un magniifco blog
salu2

S* 10 de outubro de 2009 às 00:04  

O Osvaldo é uma criatura muito interessante. Amei o estilo reportagem! ;)

Fotografias © Helena Paixão

Textos e poemas © Autores referidos em cada ‘post’

Fotografias, textos e poemas protegidos pelo Código dos Direitos de Autor

Postais de Paixão no Flickr

www.flickr.com
Esse é um módulo do Flickr que mostra fotos e vídeos públicos de Helena Paixão (busy, busy). Faça seu próprio módulo aqui.

Receba as actualizações deste blogue

Introduza o seu endereço de e-mail aqui:


Powered by FeedBlitz

Bichinhos carpinteiros

Bichinhos à espreita

  © Blogger template 'The Lake' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP