Bem-vindos ao “Estórias de Bicharocos e Bicharada”, um blogue dos 7 aos 77 anos

sábado, 24 de outubro de 2009

Pimpas e Pampi


- Meninos, meninos! Então, o que se passa? Porque estão novamente a brigar?

- Óh pai, foi o Pimpas que começou.

- Não fui, não. Foste tu! É sempre a mesma coisa… queixinhas!

- Vá lá, acalmem-se. Assim não pode ser, ultimamente andam sempre a embirrar e a implicar um com o outro e volta e meia a brigar. Isto assim não pode ser! Aliás, não vos percebo, tão amigos que vocês eram… Ái que saudades de quando vocês eram pequeninos, sempre tão amigos. Os outros gamos até comentavam “Que sorte que o senhor teve, dois filhotes lindos e tão amigos um do outro. Dá gosto ver!”.

Ainda me lembro tão bem daquela vez que tu, Pampi, perdeste as tuas bolotas de brincar. Foi num fim de Verão que as encontraste junto a uma árvore, esquecidas por um esquilo que andava a guardá-las para o Inverno. Andavam sempre os dois a brincar com elas mas era o Pampi quem tinha uma dedicação especial por elas.

Veio o Outono e as árvores começaram a deixar cair as suas folhas. Uma noite fez muito vento e quando acordámos de manhã estava tudo coberto de folhas secas. Tinhas deixado as tuas bolotas n
o chão, no sítio onde tinham andado a brincar com elas. Quando as foram procurar… estava tudo coberto de folhas e as bolotas escondidinhas debaixo delas. Ficaste desconsolado, Pampi. Tão triste!

E tu, Pimpas, com pena do teu irmão, começaste a procurar debaixo de cada folha. Que paciência! Os dois passaram horas à procura e, como a persistência dá bons frutos, lá foram encontradas pelo Pimpas.

Eu apreciava esta cena ternurenta, de vocês os dois tão unidos, escondido atrás de uma árvore.


- Lembro-me bem disso… Pampi, desculpa! Prometo que nunca mais volto a implicar contigo.

- Deixa lá, mano. Eu às vezes também faço de propósito para chamar a tua atenção… Agora só ligas aos teus novos amigos…

- Tenho uma ideia, vamos ter com os meus amigos e só brinco com eles se te deixarem entrar na brincadeira também. Vamos?

- Vamos! Podemos pai?

- Claro, vão lá divertir-se. Mas já sabem, estejam em casa a horas do jantar.

Texto de Helena Paixão (Todos os direitos de autor reservados)

37 comentários:

Nuno de Sousa 24 de outubro de 2009 às 19:56  

Olha a Paixão a escrever mto bem estou surpreendido pela positiva pois sempre achei que conseguirias escrever... tu sabes mas tens receio de escrever e aqui está uma prova de que sabes.. continua e quem sabe daqui a unstempos já tenhas um livro só teu :-)
Força e uma bjoca enorme..
Bjocas grandes e força,
Nuno

Adrian LaRoque 24 de outubro de 2009 às 22:25  

Finalmente estas histórias continuam!

Gata Verde 25 de outubro de 2009 às 12:19  

Estes fofos derretem-me toda...
;)

Lenita Nabais 26 de outubro de 2009 às 00:36  

Uma bela história entre 2 animais, apelando também à época, à estação do ano em que estamos - O Outono. Aqui está mais uma bela história fotografada e neste caso contada pela própria fotógrafa! Duplo valor! Continua a escrever e a fotografar e vice-versa, Lena! Muito bem. Bjokas e Parabéns!skingu

Fernando Santos (Chana) 26 de outubro de 2009 às 12:19  

Olá Helena, belas fotos...bela história...Espectacular.....
Beijos

carlosré 26 de outubro de 2009 às 17:51  

Linda, ternurenta e cheia da verdadeira amizade que os irmãos que se prezam devem possuir.
Adorei

aa 27 de outubro de 2009 às 01:13  

Que bom 'ter-te' de volta:-) É sempre uma maravilha ver as tuas fantásticas fotos e ler as estórias aqui publicadas... e desta vez, os Parabéns são a dobrar... pois para além das fotos também o texto é tua criação...
E assim, temos o teu 'regresso' em grande...:)
Gostei muito!
Boa semana para ti.

Beijinhos,

AA

JMV 27 de outubro de 2009 às 22:14  

Já cá tinha vindo espreitar.
Obrigado pela visita.

Maripa 27 de outubro de 2009 às 23:21  

Estava com saudades...
das fotos maravilhosas e da estórinha,sempre encantadoras e educativas.

Parabéns em dobro, querida Helena.

Beijo e o meu carinho.

tossan® 28 de outubro de 2009 às 02:06  

Escreves e fotografas tão bem que arrisco sem medo a dizer que este é o blog que mais aprecio e gosto de visitar. És uma artista sem dúvida nenhuma. Beijo

Ana Lúcia 28 de outubro de 2009 às 08:20  

Uma história amorosa muito bem ilustrada.

Rafeiro Perfumado 28 de outubro de 2009 às 15:47  

Vão dar-se bem, vão, deixa vir o tempo das partilhas que até se vendem ao talho! ;)

Beijocas!

▒▓█► JOTA ENE 28 de outubro de 2009 às 21:44  

Grande foto num texto brilhante

Ana 29 de outubro de 2009 às 10:06  

Parabéns amiguinha, por esta não estava à espera, tu escreves muito bem, adorei esta maravilhosa história.
As fotos estão magníficas como sempre és uma grande artista da fotografia e agora também da "escrita":-)
Um grande beijinho repleto de carinho,
Ana Paula

mundo azul 29 de outubro de 2009 às 21:36  

_________________________________

Suas histórias trazem sempre uma excelente mensagem!


Beijos de luz e o meu carinho, Helena!!!

___________________________________

Ajay 30 de outubro de 2009 às 01:44  

What a beautiful creature. And you just know how to best present them.

alfacinha 30 de outubro de 2009 às 06:06  

histórias engraçadas e umapresentação belíssima

Angela Ladeiro 30 de outubro de 2009 às 13:09  

Escreve bem e fotografa ainda melhor. Gostei de verdade de tudo. Um beijinho

Céu Vieira 30 de outubro de 2009 às 13:24  

Olá Leninha, boa tarde!
Parabéns pelas fotos tão bonitas e ternurentas e pelo texto tão educativo.
Parabéns a dobrar...
Beijocas querida e bom final de semana

Pedro Ferreira 30 de outubro de 2009 às 19:12  

Muitos parabéns Helena por mais uma história que tem tanto de simples como de ternurenta, como ainda de educativa... penso que faz muita falta este tipo de exemplos para as nossas crianças que hoje em dia se deparam com tanta violência e maus exemplos nos média...
Continue com este excelente trabalho, certamente que dará belos frutos...

S* 31 de outubro de 2009 às 12:14  

Delicio-me com estas historias... tao ternurentas!!

John 31 de outubro de 2009 às 21:22  

As always fabulous captures, Helena.

Have a nice weekend, too :)

Multiolhares 1 de novembro de 2009 às 00:48  

Lindas foto0s como sempre, e fica muito interessante com as historias que fazes
beijinhos

pin gente 1 de novembro de 2009 às 16:05  

não se trata de dizer que "a necessidade aguça o engenho"
pelos vistos a inspiração existe e a vontade pôs mãos à obra.
gostei do pampi e do pimpas... acho que os tenho cá em casa!
continua amiga... faz da escrita outra paixão.
beijos, leninha.

Nilson Barcelli 4 de novembro de 2009 às 20:07  

Achei a história bonita e muito bem escrita.
Continua querida amiga. Escrever é como nadar. Praticar é preciso (para além de ler...).
Bom resto de semana.
Beijos.

Valentim Coelho 4 de novembro de 2009 às 21:44  

Olá Helena,
que bonitas fotos nos trazes. Imagens cada vez mais raras estas, agora que se fala tanto em espécies em extinção.
Adorava ver o Pampi de botas, hihihi :)

Beijos,
continuação de boa semana

pipocas 5 de novembro de 2009 às 22:37  

Adorei a sua história bem outonal. As fotos lindas e o texto toca-nos o coração e ensina-nos uma lição.
Continue. Beijos.

Kichu $ Chinnu | കിച്ചു $ ചിന്നു 6 de novembro de 2009 às 10:43  

nice shot

Francisco Díaz 8 de novembro de 2009 às 06:11  

Muy bonita serie de fotos, y me encanta la historia que las acompaña.

thami 8 de novembro de 2009 às 20:53  

Je ne sais pas de quoi il retourne mais du moment que je ne vois pas l'ombre d'un cruel chasseur, ça me va!
Bon début de semaine lumineux!

Maria 8 de novembro de 2009 às 20:59  

Helena,

gostei muito! acho que também tenho cá por casa uns 'gamos' parecidos com os teus!

Parabéns à fotógrafa escritora. Continua!

um abraço e um sorriso :)
mariam

One 9 de novembro de 2009 às 01:39  

Uma bela série de fotos para ilustrar uma história muito agradável, bem feito !

A Luz A Sombra 9 de novembro de 2009 às 10:42  

Helena:
O texto é de uma grande ternura e gostei imenso, as fotografias adorei.
Obrigada a sua atenção ao meu "A Luz A Sombra" e as palavras que me deixou, que vindas de si são para mim um incentivo muito grande.
Vejo que temos "paixões" muito idênticas embora felizmente "diferentes"... fotografar... escrever... dizer verdades... imaginar histórias...!
Volte quando lhe for possível é sempre um prazer a sua visita.
Bj
A Luz A Sombra

xistosa - (josé torres) 9 de novembro de 2009 às 21:45  

Irmãos são uma briga constante.
Não adianta promessas.
A promessa é que continuam vivos e alevantar pegadilhas entre eles.
Não á volta a dar.
É igual em todo o lado.

João Fialho 10 de novembro de 2009 às 00:33  

Interessante.
Gostei também das fotos e dos efeitos "fora de limites".

Saudações alentejanas.

Carla 10 de novembro de 2009 às 15:58  

ternura nas palavras e nas imagens que nos encantam!
nem imaginas as saudades que tinha de passar por aqui
beijo doce

Vanelkian 15 de novembro de 2009 às 12:31  

Gostei da bicharada;)

Fotografias © Helena Paixão

Textos e poemas © Autores referidos em cada ‘post’

Fotografias, textos e poemas protegidos pelo Código dos Direitos de Autor

Postais de Paixão no Flickr

www.flickr.com
Esse é um módulo do Flickr que mostra fotos e vídeos públicos de Helena Paixão (busy, busy). Faça seu próprio módulo aqui.

Receba as actualizações deste blogue

Introduza o seu endereço de e-mail aqui:


Powered by FeedBlitz

Bichinhos carpinteiros

Bichinhos à espreita

  © Blogger template 'The Lake' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP