Bem-vindos ao “Estórias de Bicharocos e Bicharada”, um blogue dos 7 aos 77 anos

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

O Santo



Naquele lago real, onde a noite era feita de um brilho especial, que só a luz das estrelas guias conseguia suster, todos os seus habitantes viviam em perfeita harmonia.

Peixes dourados davam beijos repenicados aos peixes vermelhos. Os cisnes dançavam dia e noite para que todos pudessem admirar a sua arte, os passarinhos que procuravam comida na água calma debitavam notas de melodiosas canções.

O senhor ganso real nomeado há mais de duas décadas como rei, tudo fazia para que todos fossem felizes.

Como não tinha família preocupava-se com todos de igual forma!

Com a chegada do Natal ao Reino de Pitipum o senhor ganso real Plim-Plim andava numa roda-viva, para que nada corresse mal em casa dos seus amigos.

E tudo fazia para que a festa fosse cheia de alegria e presentes... mas enquanto viajava pelas águas mornas descobriu a um canto um lindo pato branco como a neve, mas com um olhar muito triste.

- Que tens tu meu patinho? Nunca te vi aqui...

- Chamam-me "O Santo" e vim aqui ter através das águas revoltas do rio grande...

- E porque caem lágrimas dos teus olhos?

- Estou perdido e sinto-me muito só... está a chegar o Natal e eu não tenho ninguém...

Plim-Plim sentiu o coração muito apertadinho ao ouvir a voz triste daquele patinho e disse-lhe que podia passar o Natal com eles no reino de Pitipum, mas que se ele não se importasse gostaria de ouvir a sua história.

O Santo contou que viveu sempre num reino muito distante onde as águas eram escuras como o carvão e onde o rei era muito mau para todos. Entrando em guerras com todos os reinos vizinhos. E foi numa dessas guerras que os seus pais morreram, como era muito pequenino meteram-no num orfanato para patos pequeninos, onde ele viveu durante algum tempo e tinha sido aí que lhe tinham começado a chamar o Santo.

- E porquê?

… quis saber o rei

- Acho que era por ajudar todos os outros patinhos, quando tinham fome eu dava-lhes as minhas migalhas e quando tinham frio cobria-os com as minhas penas brancas... sempre que alguém precisava de alguma coisa vinha ter comigo.

- Então és um bom patinho.

- Não... apenas não gosto de ver ninguém triste.

- Mas tu estás triste...

- Porque me sinto muito sozinho desde que o nosso rei mandou fechar o orfanato e, por isso, todos os patinhos ficaram perdidos nas ruas, por essa razão fugi e meti-me no rio grande à procura de outros sítios mais felizes.

- … e chegaste até aqui.

- Sim, hoje de manhã.

- E que estavas a fazer junto ao velho ganso Gaspar?

- Encontrei-o junto dos nenúfares a falar sozinho, cheguei-me perto dele e vi que estava tão só como eu, por isso estava a cantar-lhe uma canção de Natal que a minha mãe me cantava.

O velho ganso aproximou-se... cumprimentou o rei e disse-lhe que tinha encontrado um amigo muito especial.

Feliz o rei pensou que tinha encontrado uma forma de ajudar o pequeno pato.

- Olha lá Santo já ouviste falar no Pai Natal?

- Sim, claro! Quando os meus pais eram vivos ele visitava sempre a nossa casa, mas acho que nunca conseguiu encontrar o caminho do orfanato, porque nunca apareceu por lá!

- Olha sabes que o nosso Pai Natal tem andado muito ocupado... há imensos bebés no nosso reino e ele sozinho não vai conseguir chegar a todas as casas. Que achas de seres o seu ajudante este ano?

- A sério? Está a falar a sério?... e ele não se importa? É que eu não sei fazer nada...

- Sabes sim, sabes dar amor e alegria e isso é o mais importante não só no Natal, mas todos os dias.

E foram os dois até casa do Pai Natal, onde o Santo, de olhos arregalados viu a quantidade de presentes que ali se embrulhava para serem distribuídos na noite de Natal.

Com um lágrima de alegria a rolar até ao seu bico laranja, o Santo começou logo a ajudar o Pai Natal... assim, na noite mágica de 24 de Dezembro os dois sairam e muito contentes foram distribuir as prendas por todos os habitantes de Pitipum.

Ao chegar à última casa o Santo descobriu que lhe faltava um presente. Era o pobre ganso Gaspar. Sem pensar duas vezes tirou algumas das suas penas e ali mesmo fez-lhe uma manta para o aquecer naquele frio Inverno... agradecido o ganso convidou-o para jantar, mas ele disse:

- Prometi ao Pai Natal que jantava com ele esta noite... senão ficará sozinho, queres vir comigo, assim nenhum de nós estará triste ou só!

Rindo o ganso Gaspar sentou-se no skate aquático do Santo e partiram até casa do Pai Natal, onde tiveram a mais bela noite de Natal de sempre.


Texto de Carla Marques - Blogue: Palavras em desalinho (Todos os direitos de autor reservados)


Através deste lindo conto de Natal, escrito pela Carla Marques, aproveito a deixa para desejar a todos os que têm incentivado este projecto , quer através da partilha de criatividade, quer pelos simpáticos comentários que aqui vão deixando, um muito Feliz Natal com muitos sonhos, alegria, paz e amor no coração.

Natal-17671

34 comentários:

Nuno de Sousa 22 de dezembro de 2008 às 23:24  

Mas que história de encantar aqui nos escreveu a Carla, ficou linda, um grande e belo conto de Natal a juntar a uma bela imagem desse Santo Pato, uma conjunto verdadeiramente criativo e de grande qualidade. Parabéns a ambas.
Deixo aqui um beijo grade a ambas e um Feliz Natal a todos.
Nuno de Sousa

Fernando Santos (Chana) 22 de dezembro de 2008 às 23:40  

Olá Helena, bela fotografia de lindo pato...bela história...
Excelente...
Votos de Boas Festas...
Um abraço

M. 22 de dezembro de 2008 às 23:49  

Originalissimo Ganso de cores de natal no bico. Ando sem saber se é de origem ou montagem que a perfeição é tanta. E porque estamos no tempo da bondade e da paz, desejo-te dias felizes Lena. Muitos e recheados dos valores mais importantes da vida.

Beijo

Maria 22 de dezembro de 2008 às 23:58  

Que estória bonita nos deixou a Carla...
Desejo-vos um excelente ano de 2009.

Beijinhos

tossan 23 de dezembro de 2008 às 02:17  

Primeiro quero dizer que acho um espetáculo as suas fotos! A estória é encantadora e reveladora. Abraço e um ótimo Natal!

Calusarus 23 de dezembro de 2008 às 05:11  

What a sharpen ! It looks like a celluloid one !
Merry Christmas

Carla 23 de dezembro de 2008 às 10:14  

Desde logo muito obrigada pela oportunidade de escrever um texto para a tua bela foto...espero que tenhas gostado tanto das palavras como eu gostei da tua imagem...ficou perfeito
Entretanto aproveito para desejar-te a ti a todos os teus leitores um BOM NATAL e um óptimo ANO NOVO

beijos e boas festas

Sandra Rocha 23 de dezembro de 2008 às 11:26  

Fiquei sem saber o que dizer, um conto maravilhoso, quantas crianças vao adorar ouvir estes belos contos para adormecer.
Ninguém deveria estar sozinho em nenhum dia do ano.
Um santo natal para ambas, e qum sabe para o ano nao vou ver estes lindos contos num maravilhoso livro :)
Bjs.

http://fontesefontanarios.blogspot.com

José Rasquinho 23 de dezembro de 2008 às 11:47  

Mais uma vêz um conjunto de história e imagem, que ficou perfeito, e ao sabor da época que se vive.
Parabéns ás duas, e para ambas vão também os meus votos de um Feliz Natal, e um 2009 cheio de muitas outras histórias bonitas!
Bjinho.

Ana 23 de dezembro de 2008 às 12:26  

Uma história maravilhosa, adorei! A imagem é de uma extraordinária beleza.

Boas Festas minha amiguinha linda!

Beijinhos muito grandes,

Anas Paula

tr3nta 23 de dezembro de 2008 às 16:08  

I which you a Merry Xmas and a Happy new Year... and keep on with your great blog.

John 23 de dezembro de 2008 às 16:10  

Lovely capture.
I wish you and yours a merry Christmas and a great new Year!

claras manhãs 23 de dezembro de 2008 às 17:29  

A fotografia, só para variar, é linda.
A história da Carla, dá-lhe o braço.

Bom Matal para ti Helena e para o Nuno

beijinho grande, sempre

Fernando Rodrigues 23 de dezembro de 2008 às 18:25  

Que giro miga
um bjito e um Feliz Natal

pin gente 23 de dezembro de 2008 às 21:34  

um beijinho grande à carla. gostei muito do carinho contido nesta história.
um beijinho para ti, que também já és minha paixão.
neste caso ficaria bem até dizer "um santo natal"... paz, muita, que é o que precisamos todos.

beijos a ambas
luísa

Sandra Rocha 23 de dezembro de 2008 às 22:07  

Não sie o que se passou estive a comentar e não aparece :(

Mas pronto, já não me lembro bem do que escrevi mas que adorei este conto e que para o nao de certeza que vou ver um livro editado com estas belas imagens e textos.

Parabéns a ambas e mais uma vez um santo natal para as duas.

http://fontesefontanarios.blogspot.com

Fatyly 23 de dezembro de 2008 às 22:26  

Lindissimo conto para uma foto genial.
Mais uma para guardar:)

Um Feliz Natal para ti e todos os teus.

Beijocas

Lenita Nabais 23 de dezembro de 2008 às 23:00  

Uma lindíssima história de Natal, muito bem adequada a esta bela foto! FELIZ NATAL! Que belo trabalho:) Parabéns à fotógrafa e à escritora!

FERNANDA & POEMAS 23 de dezembro de 2008 às 23:26  

Querida Helena, belíssimas fotografias, o conto da Carla também maravilhoso... Estão de parabéns as duas Meninas... Helena um Santo Natal na companhia da tua Família... Um grande abraço de carinho,
Fernandinha

aa 25 de dezembro de 2008 às 22:40  

A foto do pato Santo é magnífica... E o conto é lindo... Esta "estória" adequa-se perfeitamente a muitos povos de países, que estão e/ou estiveram recentemente em guerra...
Desejo de continuação de Boas Festas...
Beijos,

AA

Vieira Calado 26 de dezembro de 2008 às 23:23  

Venho, desde já,
desejar-lhe um Ano de 2009,
cheio de alegrias.

Um abraço.

Fernando Pinto 26 de dezembro de 2008 às 23:39  

Vejo que é uma apaixonada pela luz... A Fotografia é isso mesmo: escrever com ela! Beijinhos e BOM ANO!

Fénix 27 de dezembro de 2008 às 09:13  

Que história linda. :) Aqui até esqueci a foto. Como era bom se existem mais Santos na mundio humano.


Boas Festas Helena.

Ana Lúcia 27 de dezembro de 2008 às 09:36  

Parece aborrecido. :)

Menina do Rio 27 de dezembro de 2008 às 13:39  

Esse é o conto mais real que já li!

Tantos patinhos rolando rio abaixo... Triste realidade! E ainda há quem combata os contraceptvos, quando deviam combater a fome...

A happy New Year!!!

Miguel Almeida 27 de dezembro de 2008 às 20:23  

Um Bom Natal e um 2009 com tudo de bom e muitas Estórias e fotos de encantar.

mariam 28 de dezembro de 2008 às 00:39  

Helena,
BELA a estória, FABULOSA a fotografia!

Vou fazer uma pausa, aproveito já para deixar também os meus votos de um FANTÁSTICO 2009!
e... mais isto, lhe desejo : que no NOVO ANO tenha "o seu especial quadro pintado, por aquilo ou por quem mais desejar ... :)"

um grande abraço e o meu sorriso :)
mariam

Ana 28 de dezembro de 2008 às 23:04  

Olá Leninha!
Tenho que adicionar o teu espaço ao meu para ir lendo as tuas histórias fantásticas ao meu Guguita e lá para o Verão se Deus quiser vem mais outro(a). Sou uma vovó Paula muito babada!!! :-)).
Desejo que 2009 traga tudo o que desejas para ti e para toda a tua família.
Beijinhos super grandes,
Ana Paula

Valentim Coelho 29 de dezembro de 2008 às 12:33  

Ola,
era bom que esta história se aplicasse aos humanos, seria muito melhor o mundo.
Um bom 2009!
Cumprimentos

tulipa 29 de dezembro de 2008 às 13:55  

Haja a esperança que em 2009
Isso aconteça
São
As Esperanças
E os sonhos
Que nos fazem
Acreditar num Amanhã
Numa vida melhor, principalmente com Saúde.

É em forma de árvore-pinheirinho, que brinquei com as palavras, fazendo votos de um excelente 2009.

HELENA
Não sabia que tinha um blog, descobri-o hoje.
Belas fotos as suas.
Peço desculpa de ter chegado já depois do Natal, mas tenho 2 pessoas muito queridas muito mal, hospitalizadas; se tiver paciência de ler o meu ultimo post "Estou triste" poderá perceber o meu espírito de momento...

LMI 29 de dezembro de 2008 às 21:54  

Linda história, e uma bela foto.
Desejos de bom ano novo.
Beijinhos

Gata Verde 29 de dezembro de 2008 às 22:38  

Que lindo Quá-quá!

Vim deixar-te um beijinho amigo e votos de um bom NOVO ANO!!

Anónimo 7 de janeiro de 2009 às 10:09  

A imagem é linda, a historia a acompanhar e muito bem, tb lindissima, um conjunto na perfeiçao, bjs.

RT

Adrian LaRoque 21 de janeiro de 2009 às 00:30  

Bom texto e foto Helena, bom trabalho neste blog continua!
Obrigado pelos comentários!

Fotografias © Helena Paixão

Textos e poemas © Autores referidos em cada ‘post’

Fotografias, textos e poemas protegidos pelo Código dos Direitos de Autor

Postais de Paixão no Flickr

www.flickr.com
Esse é um módulo do Flickr que mostra fotos e vídeos públicos de Helena Paixão (busy, busy). Faça seu próprio módulo aqui.

Receba as actualizações deste blogue

Introduza o seu endereço de e-mail aqui:


Powered by FeedBlitz

Bichinhos carpinteiros

Bichinhos à espreita

  © Blogger template 'The Lake' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP